Enola Holmes ★★★

Em um filme cuja história possui Sherlock Holmes como mero coadjuvante, é até esperado sentir que ela pode não entregar um resultado satisfatório. Mas Enola Holmes, estrelado pela jovem Millie Bobby Brown, proporciona aquilo que seus materiais de divulgação sempre almejaram entregar: uma aventura com toques de fantasia, que conta com uma personagem com o potencial de ofuscar o maior detetive que a literatura já conheceu.

É claro que a versão mais jovem de Holmes, com Henry Cavill (Superman) no papel, pode trazer ares de uma adaptação mais informal, conduzida na clara intenção de chamar a atenção do público jovem e de dar toques modernos. Isso se estende, também, à escolha de Bobby Brown no papel de Enola, mas ambos os atores fazem um ótimo trabalho no sentido de imersão no espírito de seus personagens. Diante da perspectiva mais descontraída destas figuras clássicas, o filme ganha traços do estilo coming of age dentro de roupagens tradicionais.

Apesar de não ir muito além dentro da narrativa de Enola - jovem de 16 anos que se vê pela primeira vez completamente sozinha no mundo real após viver toda sua vida ao lado da mãe -, Enola Holmes convence por destacar bem o peso que a ausência maternal tem no psicológico da protagonista. Ao mesmo tempo, é exatamente esta falta que a impulsiona a agir ao longo de toda a história; e isso acontece de forma natural (ainda mais quando estamos diante de uma história de origem, que por vezes podem não proporcionar um entendimento maior sobre o personagem em questão).

www.adorocinema.com/filmes/filme-261721/criticas-adorocinema/