Favorite films

  • Sunrise: A Song of Two Humans
  • Blow Out
  • A Perfect World
  • Yi Yi

Recent activity

All
  • The Far Country

    ★★★★

  • Mala Noche

    ★★★½

  • The Cotton Club

    ★★★

  • Le Beau Serge

    ★★★½

Recent reviews

More
  • Annette

    Annette

    ★★★★½

    O tormento e o compromisso com a ficção. Annette é feito de palco, trovoada, tempestade, canto de catarse. Carax cria um universo minucioso e peculiar, uma profusão de cores e canções de lamento. Annette recebe o espectador, abre-lhe mundo e depois fecha-lhe as portas. A súplica é para que paremos de olhar, mas quem fica até o final guarda uma despedida.

    ps: natalia lafourcade você é louca? não dá pra fazer tudo com perfeição!
    ps2: champetier wtf

  • First Blood

    First Blood

    ★★★½

    Desculpem a ignorância mas eu nunca tinha visto Rambo e não tinha a menor ideia que não se passava no Vietnã. Tem uma dinâmica que lembra bastante o Southern Comfort (que foi lançado 1 ano antes, com o mesmo diretor de fotografia); a guerra que é relocada para o terreno que deveria ser o do aconchego, ou da solenidade. É um filme muito sintético, em 10 minutos ficamos sabendo tudo que é essencial para o desenrolar da caça (a escolha…

Popular reviews

More
  • São Paulo, S.A.

    São Paulo, S.A.

    ★★★★

    A automatização de todos os processos. do trabalho às infidelidades. Bernardet coloca: “Seu aspecto mais relevante não é a apresentação da solidão e da neurose na metrópole esmagadora: é a denúncia da classe média como visceralmente vinculada à grande burguesia, de quem depende sua sobrevivência e a quem se associa na exploração do proletariado; é a denúncia dessa massa atomizada, sem perspectiva, sem proposta, unicamente preocupada em elevar seu nível de vida e portanto inteiramente à mercê da burguesia que…

  • My Best Friend's Wedding

    My Best Friend's Wedding

    ★★★★

    I'm gonna be drunk, so drunk at your wedding (Smog)

    a very tragic film engulfed in feel-good rom-com conventions. Worth it for the boat scene alone (Julia Roberts closing her eyes after the moment 'passes her by' justifies the existence of cinema).