• Cinema Whore Word

    Cinema Whore Word

    Para os novos tempos, dizemos: Uma câmera na cabeça e uma ideia na mão.

    Pois,

    “[...] o Cinema é um fenômeno idealista. A ideia que os homens fizeram dele já estava armada em seu cérebro como no céu platônico, e o que impressiona, acima de tudo, é a resistência tenaz da matéria à ideia, mais do que as sugestões da técnica à imaginação do pesquisador.”
    (André Bazin)
    ---
    “O pensamento é a grande, de fato a única, matéria-prima de que…

  • Private Desert

    Private Desert

    O Alysson finalmente deve ter visto alguns filmes e pensado que poderia refilmá-los, integrando a equipe com mais nomes gringos de rodagem em festivais, fazendo aquele espelhamento esperto/atual da realidade sulista e nordestina, espremendo bem o subtexto das possíveis referências e trazendo tudo pra superfície em película muito bem pervertida num estúdio superfaturado de colorização... E o que temos é um M. BUTTERFLY frígido, um 2 FAST 2 FURIOUS conservador, um ENCONTRO para zumbis.

  • The Age of Innocence

    The Age of Innocence

    Eu editei um filme no qual o diretor, ao negociar o cachê, prometeu "valorizar a arte" para a diretora da equipe, dando a ela um ótimo portifólio. E em vários momentos no set foi rodado algum plano idiota, sem qualquer ação, pra fazer justiça à decoração das moças. Chegou a hora de montar e ele sempre pedia pra tentar inserir o plano "valorizar a arte". Ele via que truncava tudo, destruía qualquer dinâmica, e comparava o antes e depois... Ele,…

  • Wild Orchid II: Two Shades of Blue

    Wild Orchid II: Two Shades of Blue

    ★★★★

    Nos anos 90 vimos muita coisa ir pro buraco, mas ainda tínhamos gente como Adrian Lyne e Zalman King estocando grandes melodramas nas estantes indecentes das locadoras. Só isso constitui um fenômeno que merece muito mais atenção e interesse crítico que "filmes para quem sabe ver filmes". TWO SHADES OF BLUE faz no seu excepcional prólogo (uma narrativa de trauma envolvendo o glorioso Tom Skerritt) o que DRIVE MY CAR demora 40 minutos para apenas sugerir, e muito mal. É o tipo de ousadia que encontrávamos com alguma frequência, e que não encontra mais público.

  • The Batman

    The Batman

    Mas eu acho que o olhar é só um veículo para o que realmente importa para o filme se concluir, que é o toque. Eu acho que o toque... A mão com a mão, Bruce Wayne e Alfred, da boca com a boca, da Selina Kyle com o Bruce Wayne, e da mão de Bruce com a população de Gotham, é onde você leva o olhar para onde ele quer chegar: que é o afeto. É o Batman do afeto.

  • The Last House on the Right

    The Last House on the Right

    Estreia na mostra BRAZA INSONE. 31/08/21.

    No drama triste da vida, desempenho meu papel
    Aquelas portas fechadas me atiraram assim ao léu
    Quando acabar minha vida e o meu destino cruel
    Eu peço a Deus que não feche pra mim as portas do céu

    - Tião Carreiro e Pardinho, "Porta Fechada".

    A insuficiência de filmes independentes no Brasil não é uma questão de dinheiro, de poder ou de lei. A insuficiência de filmes independentes nesta terra decorre da insuficiência de…

  • Shocker

    Shocker

    ★★★★★

    Where the automatism increases to the point of approaching perfection such as in America — the panic is even further intensified. There it finds its best feeding grounds; and it is propagated through networks that operate at the speed of light. The need to hear the news several times a day is already a sign of fear; the imagination grows and paralyzes itself in a rising vortex. The myriad antennae rising above our megacities resemble hairs standing on end — they provoke demonic contacts.

    - Ernst Jünger, "The Forest Passage".

  • O Canto da Saudade

    O Canto da Saudade

    ★★★★★

    Mais um texto publicado no Videodrome como material de apoio para o curso online Constelações do Cinema Brasileiro (1898-1992).

    "FIGURAS E GESTOS"
    Décima quarta palestra

    Senhores ouvintes, boa noite.

    No livro de Stephen Watts, The Film Technics, há um artigo sobre A Música na Tela, que merece ser comentado e divulgado.

    A música, que exerce grande influência na sensibilidade do público, sempre contribui para o sucesso dos filmes, quando naturalmente é feita de acordo com as passagens da história, seja…

  • The Discovery of Brazil

    The Discovery of Brazil

    ★★★★

    Este texto faz parte de uma série de transcrições que estamos publicando no Videodrome como resgate histórico do pensamento teórico e artesanal de algumas grandes figuras do Cinema Brasileiro. A série também é parte do material base para o curso online Constelações do Cinema Brasileiro (1898-1992), cujo programa completo pode ser lido neste link.

    "FIGURAS E GESTOS"
    Terceira palestra

    Prometemos falar, desta vez, sobre os benefícios que o Instituto Nacional de Cinema Educativo tem feito ao Cinema Brasileiro em geral.

  • Rough Diamond

    Rough Diamond

    ★★★★

    Este texto é o primeiro de uma série de transcrições que estaremos publicando no Videodrome como resgate histórico do pensamento teórico e artesanal de algumas grandes figuras do Cinema Brasileiro. A série também é parte do material base para o curso online Constelações do Cinema Brasileiro (1898-1992), cujo programa completo pode ser lido neste link.

    CINEMA FALADO NO BRASIL

    (Humberto MAURO escreveu e leu para o mycrophone da Radio Educadora do Brasil)

    Passarei a dizer alguma coisa sobre o Cinema…

  • Brother

    Brother

    ★★★

    Uma pena que um filme tão icônico do terrível período do fim dos estados soviéticos seja completamente ignorado pela cinefilia ocidental. Talvez a própria ruína espiritual corporificada nas ruas de São Petesburgo (hoje remodelada para o turista do oeste) e em Sergei Bodrov (falecido) justifique sua popularidade lá e a impopularidade fora. Afinal, a morte do cinema como utopia revolucionária foi sentenciada décadas e décadas antes, e precedendo os anos 90, as raras notícias do leste vieram com muita babação…

  • Tabu

    Tabu

    ★★★

    No décimo nono episódio do Debate Soberano, meu favorito dos que gravamos até agora, me reuni com o Savella e o Birão para discutir este estranho objeto do cinema brasileiro nos anos 80, definidor da visão Bressaniana da sua história e de seus possíveis rumos. O episódio também é uma forma de apresentação de temas que serão abordados no curso que nós estamos oferecendo, chamado Contelações do Cinema Brasileiro, cujo programa completo está neste link.