2046 ★★★★

"Every passenger who goes to 2046 has the same intention: they want to recapture lost memories, because nothing ever changes in 2046. Nobody knows if that's true, because nobody's ever come back"

O tempo é um fator complexo que pode agir em certos momentos como remédio e em outros, como causa da dor. Em 2046 o tempo age dessa segunda maneira e Chow encontra como válvula de escape a construção de sua própria utopia (a)temporal. Um lugar onde é possível resgatar as memórias deixadas no passado inconclusivo de In the Mood for Love. Memórias essas, que deixam de lado seu fator originalmente impalpável e nostálgico para se tornarem matéria e local de vivência.
A ficção de Chow, motivada por suas próprias memórias, se mistura com sua própria realidade e seu desejo de fazer tudo certo novamente em um não-lugar de existência.