The Lighthouse

The Lighthouse ★★★★★

Dois atores numa mesma locação durante noventa minutos, em tons de preto e branco. O formato de O Farol pode até parecer minimalista, mas sua intenção é ambiciosa. O longa com o qual o diretor Robert Eggers volta aos cinemas, depois da aclamada estreia com o terror A Bruxa, trata de alguns dos maiores temas da experiência humana: a fronteira entre loucura e insanidade, solidão, arrependimento, sexo e morte.

São tópicos clássicos na narrativa de grandes obras, e Eggers não esconde suas influências, que vão da fotografia sombria do expressionismo alemão, em que o jogo entre luz e sombra traduz tanto a atmosfera geral quanto a alma de seus personagens, e o existencialismo de diretores-autores como o sueco Ingmar Bergman.

+ em cinematecando.com.br/43a-mostra-critica-o-farol/