RSS feed for Francisco
  • Transit

    Transit

    ★★★★★

    Quem primeiro esquece, quem deixa ou quem é deixado?

  • Other People

    Other People

    ★★★★½

    Me incomoda o quanto Jesse Plemons não é reconhecido ainda. Aqui, ele entrega algo inesquecível, raramente alcançado por seus pares: nós enxergamos David. É o que Plemons faz, ele é um ser humano. Grande roteiro, imensas possibilidades captadas por todos.

  • Us

    Us

    ★★★★½

    O inferno NÃO são os outros.

  • Fight Club

    Fight Club

    ★★★★★

    Revisão.

    Eu nunca tinha visto o filme da forma como vi agora, três vezes 'seguidas', bloco em punho, rascunhos a vapor, e parando e voltando... toda a experiência de análise de uma obra, 20 anos após seu lançamento, traçando um painel sobre sua herança no tempo, seu papel na indústria, a forma como formatou uma carreira. Ver como parte de uma missão, como um analista a dissecar o objeto sobre o qual me debruço.

    Pobre Homem... não tem ninguém... (re)cria o niilismo, (re)cria a anarquia... só não cria a solução para o deslocamento social, que continuará de pé depois da queda do último tijolo.

  • Roma

    Roma

    ★★★★★

    O oposto do entendimento que está sendo difundido. Não há romantização da exploração, há a exploração. Sempre houve, sempre haverá; uma cortina de fumaça de amor nada mais é do que ainda uma cortina de fumaça. Tristissimo e importantíssimo, é, para o bem e para o mal, o anti-Que Horas Ela Volta?

    Ela não vai voltar.

  • Pretty Woman

    Pretty Woman

    ★★★★★

    Não tem muito o que falar. Esse sim é um clássico onde tudo funciona, grandes diálogos, grandes atores, grandes cenas, grande trilha, e uma Julia Roberts absurdamente esplendorosa. Tudo funciona à perfeição.