3 from Hell

3 from Hell ½

é triste ver a desilusão de um dos maiores do século. 3 anos depois de 31 dá pra ver o quanto o zombie deixou de se importar, em 3 from hell o espirito adolescente se transforma simplesmente em afetaçao, a critica vira piada e os antes rejeitados viram celebridades.

O abuso de xingamentos fora de contexto (sensível mesmo se tratando de um filme do maior white trash da história do cinema), frases de efeito que parecem vindas do valentão da escola e grandes atores se tornando bonecos sem expressão (em rejeitados, Otis Driftwood parecia sem importar com a mensagem, algo que nem de longe acontece por aqui) ditam o tom de 90% do filme, salvo pela cena dos irmãos discutindo a ideia de fundar uma produtora de pornô, um dos unicos momentos em que me senti vendo um zombie legitimo

Em um dos trailers do filme é mostrada uma crítica de algum jornal americano: "Tarantinesco!", e eu não poderia concordar mais com essa afirmação. 3 from hell não passa de um pastiche dos trabalhos anteriores do zombie (cenas do rejeitados recriadas por inteiro) somado às piores influencias que ele poderia ter, nunca imaginei que fosse me sentir vendo "um drink no inferno" enquanto assistia um filme do zombie. 3 from hell deixa um gosto amargo na boca, apesar de existirem "justificativas" (ausência do Sid Haig, reescrita do roteiro, pressão do estúdio por se tratar de um filme encomendado) é difícil aceitar que ISSO foi lançado

Espero, com certa desesperança, que o diretor volte aos trilhos, mas ao que tudo indica, e contrariando a filosofia de seu principal personagem, agora ele faz parte do sistema

Fernando liked this review