Speak No Evil

Speak No Evil ★★★★½

Proost, filho da puta!

Cena atrás de cena que te faz passar nervoso. Eu juro. Nervoso. É desconfortável, causa ansiedade, é até meio cringe, e é proposital. É tipo Shiva Baby nesse sentido, mas sem muita comédia e sobre as hipocrisias e desajustes da vida adulta (e dos diferentes tipos de adultos).

Que pesadelo do cacete!

Imagina você passar o fim de semana na casa de um novo casal de amigos, só que os dois tem zero noção de respeito e espaço pessoal? 1000/10, AMEI.

E nisso a história vai se desenrolando, e aí você finalmente soma 2 +2 junto com os protagonistas e... BOOM.

Maria Clara liked this review