CODA

CODA ★★★★

Ruby (Emilia Jones) é uma CODA, sigla para Children of Deaf Adults, ou seja, filha de pais surdos. Ela na verdade é a única ouvinte da família, já que o irmão Leo (Daniel Durant), a mãe Jackie (Marlie Matlin) e o pai Frank (Troy Kotsur) são surdos. Devido a esse fato, ela representa um papel familiar relevante ao intermediar a comunicação dos Rossi com o mundo de ouvintes, inclusive no barco de pescaria comandado por Frank. Em paralelo, Ruby gostaria de ser cantora e entra no coral do Sr. Villalobos (Eugenio Derbez), onde se sente atraída por Miles (Ferdia Walsh-Peelo).

O filme dirigido e roteirizado pela americana Sian Heder a partir do filme francês A Família Bélier é de uma sensibilidade ímpar ao contar sua história. Há um esforço bem-sucedido de nos apresentar a todos os lados dos dilemas da narrativa e perceber que não há necessariamente um caminho mais correto, o que é mais ou menos o que acontece na vida real. São escolhas. E esses dilemas nos são apresentados com bom humor, mas ao mesmo tempo nos permitem sentir o que os personagens sentem e nos emocionar junto.

Matlin é até hoje a única atriz surda a vencer um Oscar e graças a ela Kotsur e Durant foram escalados, já que ela ameaçou abandonar o projeto se os atores não fossem surdos. E são todos maravilhosos, especialmente Kotsur, que faz uma figura divertida e única. Jones também merece menção, não só pelo esforço de aprender a Língua Americana de Sinais (ASL) mas por ter cantado as músicas do filme e por conseguir transmitir os desejos e inseguranças de Ruby. Derbez faz uma figura estranhamente divertida e foi muito bom rever Walsh-Peelo depois do maravilhoso Sing Street.

Com esse título brasileiro tosco, No Ritmo do Coração é um filme doce e sensível, com elenco afinado e um conjunto de cenas emocionantes que me deixou com os olhos marejados por uns 20 minutos na reta final da obra, hahaha. Mas mais importante que tudo: traz uma história de representatividade, com atores PcDs fazendo personagens realistas e diversos. Espero que vejamos cada vez mais esse tipo de inclusão.

Elvis liked these reviews