Mortal Engines ★★

Em Máquinas Mortais somos apresentados a um universo distópico steampunk que a princípio soa até interessante, com um belo visual e uma proposta de mundo que poderia, se bem trabalhada, trazer algo de novo para o gênero fantástico nos cinemas.

Nesse universo, a sociedade como conhecemos foi devastada após uma guerra e em seu lugar surgiram as cidades móveis, e as grandes cidades engolem as pequenas, para obter seus recursos.

Com esse conceito, é possível traçarmos uma relação com o que acontece no nosso sistema atual, em que pessoas de cidades pequenas, geralmente a população mais jovem, se desloca em direção aos grandes centros urbanos, fazendo aquelas pequenas comunidades perderem sua força produtiva e perspectivas de “desenvolvimento”.

Porém, o filme não explora essas questões e vai para um caminho genérico de histórias de vingança, utilizando da jornada do herói de modo pouco original. Há uma vasta gama de personagens que nos são apresentados ao decorrer do filme, e infelizmente todos são extremamente rasos, e alguns poderiam ser totalmente descartados da narrativa de forma que ninguém sentiria falta, estão ali simplesmente para preencher a tela.

O gênero fantástico pode ser utilizado para discutir questões pertinentes a nossa sociedade, mas optaram aqui em ir por um padrão mais seguro de filmes blockbusters, o que não é necessariamente ruim, mas infelizmente as escolhas feitos para seguir por esse caminho também não foram bem-sucedidas e não apresenta nada de novo.